Exercícios para você prevenir dores nas costas, veja!

11/08/2016

Exercícios para você prevenir dores nas costas, veja!


Que atire a primeira pedra quem nunca sentiu aquela dorzinha incômoda após um longo dia de trabalho ou algum esforço físico, estou correto?😓

Segundo especialistas, 80% das pessoas vão sofrer com dores nas costas em algum momento da vida. Mas isso não é motivo para se preocupar, já que na maioria das vezes essa dor é passageira – e existem diversas maneiras de preveni-las. 

Composta por uma série de ossos, chamados vértebras, a coluna é uma estrutura sensível com diversas funções, entre elas proteger a medula espinhal, suportar o peso do corpo, sustentar membros como a cintura pélvica e dar flexibilidade e mobilidade. Ela é dividida em cinco regiões: cervical, torácica, lombar, sacro e coccígeas. 

Segundo o ortopedista e cirurgião de coluna Alexandre Fogaça Cristante, a região lombar costuma ser a campeã de reclamações. Há quem diga que, em número de visitas ao médico, ela só perde para o resfriado. “Apesar de ser muito comum, é um problema que, quase na maioria das vezes, se resolve espontaneamente, ou seja, sem precisar de tratamento ou medicação”, explica. 

Excesso de peso, sedentarismo, má postura, esforço repetitivo podem ser uma das causas deste incomodo. Prática regular de atividade física é muito benéfica para quem sofre com dores nas costas. 

Então confira abaixo quatro exercícios que você pode realizar no conforto da sua casa para prevenir, e ou amenizar dores nas costas



1 - Abdominal solo


Posição inicial de decúbito dorsal, mãos ao lado da cabeça, realizar a flexão do tronco sem flexionar a região cervical, voltar à posição inicial.

Faça 3 séries de 10 a 15 movimento. OBS: Não forçar o pescoço como muitos o fazem. Concentre toda a força no abdômen não no pescoço, ok?



2 - Extensão lombar no solo


Iniciar em posição de decúbito ventral, braços estendidos acima da cabeça e pernas estendidas como mostra à foto ao lado.

Realizar um leve movimento de extensão lombar elevando pernas e braços do solo ao mesmo tempo concentrando a força na região lombar.

Faça 3 séries de 10 a 15 movimentos



3 - Ponte inversa/lateral no solo (Prancha)

Ponte 

Iniciar o exercício em posição de decúbito dorsal, joelhos flexionados, realizar a extensão do quadril e manter em posição de isometria.

Faça 3 séries de 20 a 30 segundos em isometria

Ponte lateral 

Iniciar o exercício em decúbito lateral, apoiar o antebraço no solo, realizar a extensão lateral do tronco, mantendo o tronco paralelo ao solo em isometria.

Realizar o exercício dos dois lados. 3 séries de 20 a 30 segundos em isometria 



4 - Ponte ventral


Iniciar o exercício em posição de quatro apoios, apoiando os antebraços no solo, realizar a elevação de quadril e joelhos e manter posição de isometria, realizando contração de glúteos e abdômen. 

Mantenha a coluna reta. Faça 3 séries de 20 a 30 segundos em isometria





OBS: Lembre-se! Se as dores persistir por mais de uma semana, procure ajuda e orientação de um profissional de saúde. E mais um dica! Veja abaixo uma imagem onde podemos ver a posição correta que devemos caminhar para evitar as terríveis dores nas costas.

Sempre mantenha ereto. Jamais fique corcunda ao caminhar.  👍👌



 via Ativo

Alimentos que podemos e os que não podemos comer em jejum

11/06/2016

Alimentos que podemos e os que não podemos comer em jejum

Você costuma tomar café da manhã logo que inicia o seu dia? E quais são os seus alimentos prediletos no café da manhã?

O iogurte, café e suco de laranja, são um dos alimentos e bebidas mais consumidas no café da manhã da maioria das pessoas, certo?. Mas infelizmente, poucos sabem que alguns destes alimentos não deveriam ser os primeiros a serem consumidos no dia. 

O site o Incrível.club fez um infográfico onde podemos conferir em detalhes quais os alimentos que podemos e os que não podemos comer em jejum, ou seja logo pela manhã, confira! 

via Incrível.club

Benefícios da prancha isométrica realizada todos os dias

10/28/2016

Benefícios da prancha isométrica realizada todos os dias


Tempos atrás publiquei aqui, o desafio do abdominal prancha, onde você deveria faze-lo durante 28 dias, aumentando o tempo de execução a cada dia. Pois bem!

Para quem não sabe, a prancha isométrica, é um exercício feito com o próprio peso corporal,  muito prático e eficiente excelente para o fortalecimento do core. Para quem não sabe o CORE é o centro do nosso corpo. É o conjunto de músculos responsável pelo nosso equilíbrio e pela adequação postural do tronco em qualquer movimento. 

 O core – em inglês, centro – está localizado nas regiões mais profundas do tronco e da pelve. Esses músculos formam um centro de força que mantém a estabilidade da coluna lombar e a flexibilidade.

Voltando ao nosso tema. A prancha pode ser executada em qualquer lugar, não exige nenhum tipo de acessório e é a chave para quem deseja conquistar o tão sonhado abdômen chapado. Afinal, ao executar o abdominal prancha, os músculos do core devem estar acionados a todo o momento, assim garantindo suporte para as nossas costas e coluna vertebral.

Veja o que vai acontecer quando você faz pranchas todos os dias; 

1. Você vai ficar mais forte e definida 

As pranchas trabalham os principais grupos musculares do core, incluindo o transverso, o reto abdominal, o oblíquo externo e os glúteos. Se você fortalecer esses músculos vai notar que a sua capacidade de levantar pesos vai aumentar, o seu desempenho nos esportes de salto vai melhorar e o tanquinho vai finalmente aparecer. De quebra, você ainda fortalece a região da lombar, ou seja, menos dor nas costas. 

2. O risco de lesões nas costas e coluna vertebral vai diminuir

De acordo com o Conselho Americano de Exercício fazer pranchas regularmente não só reduz significativamente a famosa dor nas costas, como também fortalece os músculos da região abdominal, o que garante forte suporte para toda as costas, especialmente na área superior. Veja também: 5 melhores pranchas para definir a barriga

3. Metabolismo turbinado 

Elas são uma excelente maneira de desafiar o seu corpo inteiro. Por isso, realizar esse exercício todos os dias vai queimar mais calorias do que os abdominais tradicionais. Os músculos do core, fortalecidos por meio da prancha, vão garantir a queima calórica até mesmo quando você estiver parada. Isto é especialmente importante se você passa a maior parte de seu dia sentada no trabalho. 

4. Sua postura sempre reta – tipo bailarina! 

Fazer pranchas melhora significativamente a sua capacidade de ficar com a postura reta e estável. Através do fortalecimento de core, o seu corpo será capaz de manter a postura correta, já que os músculos no abdômen tem grande influência sobre a estabilidade do pescoço, ombros, peito e costas. 

5. Você vai melhorar o seu equilíbrio 

Alguma vez você já tentou ficar de pé apoiando uma perna só e caiu depois de alguns segundos? Isso acontece por que seus músculos abdominais não estão fortes o suficiente para dar o equilíbrio necessário. Adivinha só o que pode resolver esse problema? A prancha! 

 6. Maior flexibilidade 

A flexibilidade é um dos principais benefícios de fazer prancha regularmente, justamente porque o exercício alonga vários grupos musculares como ombros, omoplatas e clavícula – e os isquiotibiais, arcos e dedos dos pés.


Vapt e Vupt: Sorvete natural de Abacaxi sem açúcar!! :)

10/24/2016

Vapt e vupt: Sorvete natural de Abacaxi sem açúcar!! :)


Calor por aí? O verão ainda não chegou e várias regiões do Brasil está enfrentando as altas com altas temperaturas. 

E que tal se refrescar sem culpa na consciência e sem comprometer a dieta? 

Sim, é possível! Vamos aprender a fazer um deliciosos sorvete de Abacaxi totalmente natural sem adição de açúcar ou conservantes.  

Você vai precisar de uma Abacaxi maduro e laranjas. 

Modo de preparo: Descasque e pique o Abacaxi em cubos, feito isso leve ao congelar por aproximadamente 5 horas. Após congelar, coloque os cubos no processador com raspas da casca da laranja e alguns pedaços de laranja sem sementes. Processe até obter uma textura homogênea, e está pronto! Sirva com folhinhas de hortelã. 

Use a criatividade! Eu fiz com bananas e adicionei morangos congelados. Na hora de servir, coloquei mel e granola, ficou divino! Faça com morangos, bananas, manga etc... ;)

 Bom apetite! Não deixe de conferir - Espante o calor com deliciosos picolés caseiros de fruta!

via Fitness Club

Veja como a obesidade afeta os órgãos de uma pessoa!

10/10/2016

Veja como a obesidade afeta os órgãos de uma pessoa! 


As pessoas hoje em dia estão cansadas de saber que a obesidade e o sobre peso causa diversas doenças. 

E muitas das pessoas acredita que o dano maior é esteticamente. Errado! A obesidade, causa pressão alta, doenças do coração, colesterol elevado, câncer, infertilidade, dor lombar, úlceras, pedras na vesícula entre outras. 

O vídeo que você vai conferir a seguir, foi produzido pela BBC Three no qual mostra como a obesidade afeta o corpo dos seres humanos. Para isso, eles dissecaram o corpo de uma mulher com cerca de 60 anos que doou seu corpo para estudo. 

Lembrete: O vídeo é bem interessante, mas não recomendável para pessoas muito sensíveis. Nele podemos ver claramente como a obesidade impacta diretamente no coração, fígado, rins e pulmões das pessoas, confira! 

Como o próprio médico do estudo diz, nunca é tarde para mudar de vida.

Colesterol em crianças: O Inimigo silencioso

9/20/2016

Colesterol em crianças: O Inimigo silencioso



Hoje vi uma mãe reclamando que mesmo o filho praticando esporte no caso natação, o colesterol do mesmo continuava alto.

Há dez anos atrás, fazer testes de sangue para avaliar o nível do colesterol em crianças pequenas não era uma prática muito comum nos consultórios.

Mas hoje com o sedentarismo, os tablets, internet, e alto níveis de criminalidade este cenário mudou. Hoje, os médicos acreditam que cerca de 30% das crianças brasileiras tenham colesterol alto – não existe uma estimativa do Ministério da Saúde. 

Estudo, realizado pela West Virginia University, nos Estados Unidos, reforça a importância de todas as crianças, independente de histórico familiar de doença, terem os níveis de colesterol avaliados e, se necessário, medicadas o quanto antes. 

Um dos resultados da pesquisa mostrou que mais de 1% de crianças com idade entre 10 e 11 anos apresentaram colesterol alto e 1/3 dessas não tinham parentes com o problema.
A alimentação inadequada, a falta de atividade física e a genética são os responsáveis por esse desequilíbrio. Um estudo realizado em Pernambuco com 414 crianças mostrou que 30% delas tinham o diagnóstico – e apenas 4% estavam acima do peso. “Isso é o que mais assusta os pais: como meu filho é magro, está bem disposto e tem colesterol alto?”, diz Yeda Jatene, cardiologista do Hospital do Coração (SP) e uma das maiores especialistas no Brasil. 

Quando a pediatra de Gustavo, hoje com 2 anos, pediu alguns exames complementares, a mãe, nem imaginava que o garoto, sempre com o peso adequado para a faixa etária, poderia ter colesterol alto. 

Avaliações com nutricionistas mostraram o que estava errado. Durante a semana, ele comia mais bolachas recheadas e frituras do que deveria e, aos sábados e domingos, não seguia uma rotina. Gustavo não consumia mais do que precisava, ele simplesmente não comia alimentos saudáveis. E esse é o quadro que se repete na maioria das avaliações feitas pelos pediatras.

Pesquisa de Porto Alegre, feita em 2005 com 350 crianças de 3 a 4 anos, mostrou que mais de 60% comiam bolachas recheadas, fast-food e outras refeições compradas prontas com 1 ano e que o jantar era substituído por lanche. 

Outro fator que surpreende, é a falta de sintomas. Colesterol alto na infância, seja ou não genético, não causa nenhuma alteração perceptível nas crianças. 

Elas não vão se sentir mais cansadas, ter pressão alta ou sentir dores no peito. E é aí que está o perigo. “Alguns estudos mostram que há deposição de placas de gordura nas artérias ainda na infância”, diz Luiz Eduardo Calliari, endocrinologista do Hospital São Luiz (SP).

Na fase adulta ele vai ter mais chances de desenvolver algum problema cardiovascular e circulatório importante. Um estudo feito no ano passado com 43.165 clientes de uma empresa que comercializa planos de saúde revelou que, de 2004 a 2008, subiu de 18% para 25,4% a quantidade de pessoas com colesterol alterado.

Mudança de hábito 


Melhorar a alimentação da criança é a primeira fase do tratamento – e também da prevenção.

Os alimentos que aumentam o colesterol precisaram ser substituídos. Essa mudança, associada à prática de exercícios, ajuda a reduzir o colesterol ruim, o LDL. Saem carnes vermelhas gordurosas, derivados de leite (em especial os integrais), bolacha recheada, sorvete de massa, frituras e embutidos. Entram azeite de oliva, cereais, leite desnatado, frutas, verduras e legumes.  O mesmo deve acontecer na escola. . 

Outro diagnóstico comum na infância é o HDL, o colesterol bom, abaixo do esperado. Ele é importante porque recolhe do sangue as sobras de colesterol, fazendo que não seja depositado nas nossas artérias; ajuda na formação da membrana celular e é base para formação de hormônios sexuais. 

Essa alteração acontece porque as crianças hoje são mais sedentárias. O ideal é que seu filho faça atividade física todos os dias por pelo menos 50 minutos. Parece muito, mas pense como o tempo passa rápido quando ele está em uma partida de futebol. Se na sua casa não tem espaço, leve seu filho para andar de bicicleta ou inscreva-o em esportes que ele goste. O ideal não é fazer uma atividade intensa, mas, sim, prolongada.

Leve seu filho ao médico caso o mesmo esteja acima do peso ou não. E lembre-se! Não existe milagres. Pratique atividade física e se alimente bem.  


via Crescer

Três das DSTs mais comuns estão ficando intratáveis

9/03/2016

Três das DSTs mais comuns estão ficando intratáveis, diz OMS

Você usa camisinha?Não!

 Então comece as ter o hábito de usar porque a coisa está ficando cada vez mais séria: segundo a Organização Mundial da Saúde, sífilis, clamídia e gonorreia - doenças bacterianas - estão ficando resistentes aos antibióticos mais usados contra elas.

As infecções são três das doenças sexualmente transmissíveis (DST) mais frequentes nos consultório médicos: juntas, elas contagiam mais de 200 milhões de pessoas por ano - todo ano, são 131 milhões infectadas pela clamídia, 78 milhões pela gonorreia e 5,6 milhões pela sífilis.

Com tanta gente doentes, os antibióticos estavam sendo administrados sem cuidado algum. O uso exagerado de antibióticos é justamente o que tem feito as bactérias se tornarem mais resistentes. O caso da gonorreia é o pior: a OMS afirma que já existem cepas da bacteria N. gonorrhoeae, causadora da doença, que não respondem a nenhum dos medicamentos existentes.

O cenário para sífilis e clamídia não é tão extremo, mas seus agentes causadores já se mostram bem mais resistentes à medicamentos também, o que preocupa a organização. Por isso, na última terça-feira - 30, a OMS aconselhou uma mudança nos tratamentos padrão para essas doenças. 

Para começar, a organização recomenda o uso do antibiótico certo para cada caso, em doses mais controladas do que se tem usado até agora - cada serviço de saúde em cada país deve ficar responsável por definir o medicamento. 

Outra recomendação, mais específica, é não usar a quinolona, um tipo de antibiótico comum nos casos de infecções bacterianas como a sífilis, a gonorreia e a clamídia. Para fechar, a OMS pediu que os governos prestem atenção no aumento da resistência dessas bactérias, ano a ano.



Transmissão e sintomas

A sífilis é transmitida por meio do contato com feridas de pessoas infectadas - elas podem aparecer nos genitais, no ânus, na boca ou em outras partes do corpo. A doença também pode ser transmitida de mãe para filho durante a gestação ou no parto (por ano, a transmissão desse tipo provoca cerca de 143 mil mortes fetais e nascimento de natimortos, além de 62 mil mortes neonatais, segundo a OMS).

Já a clamídia, a mais comum das DSTs causadas por bactérias, causa um ardor forte ao urinar ou corrimentos genitais - embora a maioria das pessoas não apresente sintomas. A gonorreia pode provocar, além de dores nos genitais, infecções e muita dor no reto e na garganta.

As três doenças, caso não sejam diagnosticadas e tratadas a tempo, podem causar problemas graves a longo prazo - mesmo que não apresentem sintomas por um tempo. As mulheres, por exemplo, podem desenvolver gravidez ectópica (fora do útero), inflamações na região pélvica e abortos espontâneos.

Nos dois sexos (homens e mulheres), a sífilis, a gonorreia e a clamídia podem causar infertilidade, além de aumentarem o risco da pessoa ser infectada pelo HIV.

Então, USEM camisinhas cambada. Se você quer dar aquela aliviada mais está mais duro que seu amigo para comprar camisinhas, vá até o posto de saúde mais próximo de sua casa. O SUS faz distribuição gratuita, ok? 

E lembre-se! Ao início de qualquer sintoma, procure o médico e faça o teste de DST HIV Aids. 

via Exame
 
Copyright © Health. Designed by OddThemes